Gabriela Marcon   E-mail Facebook Twitter Blogger
 
Home   Perfil   Imprensa   Mestre de Cerimônias   Multimídia   News   Contato
 
     
 

_News

 
 

Arquivo

  Junho 2018
  Fevereiro 2018
  2017
  2016
  2015
  2014
  2013
  2012
  2011
 
 
O RECORTE DE UM BRASIL COM SOTAQUE ITALIANO
 
 Filme-documentário sobre os 80 anos da Festa da Uva
tem pré-estreia neste mês

A cultura da uva foi de fundamental importância para o desenvolvimento econômico de Caxias do Sul. Em 1931, uma exposição discreta e elegante de uvas realizada na sede de um clube social da cidade celebrava a vindima e o trabalho dos agricultores. Oficialmente, a primeira Festa da Uva ocorreu em 1932 e foi considerado o primeiro grande evento do gênero no Rio Grande do Sul. Uma celebração que se tornou parte da própria história da cidade, do caxiense e, principalmente, da cultura ítalo brasileira.

Os detalhes de como a festa surgiu e se desenvolveu, os fatos mais importantes, as figuras proeminentes, as influências sociais, econômicas, políticas e culturais estão registrados no filme-documentário Festa da Uva 80 anos – A Celebração de uma Identidade, que terá evento de lançamento para convidados no próximo dia 23 de janeiro, a partir das 19h, com exibição do trailer, making of e sessão de pré-estreia no Hotel Samuara, em Caxias do Sul. “O interesse pela história da Festa da Uva vem de muito tempo. Gerou meu primeiro longa, Caxias do Sul Tradição e Inovação de um Povo, onde constatei a enorme importância deste evento para a cultura, para os costumes e para o desenvolvimento deste povo que trabalha e tem fé em um amanhã melhor, mais próspero e com fartura”, afirma o diretor Airton Soares, da CDI Filmes, de Porto Alegre, responsável pela produção.

O filme tem cerca de 84 minutos e conta a história da Festa da Uva por meio de imagens e fotografias de acervos pessoais e públicos, imagens produzidas nas edições da festa de 2010 e 2012, além de depoimentos de historiadores e pesquisadores da área como Cleodes Piazza Julio Ribeiro, Luiza Iotti e Véra Stedile Zattera, jornalistas e empresários. As cenas mais atuais foram gravadas no ano passado em Caxias e na Itália, em cidades como Gênova, Turim, Verona, Vicenza e Milão.

Conforme o diretor, o longa-metragem traz detalhes de como ocorreu o processo de imigração italiana em Caxias. “Mostramos os desafios, as histórias, a chegada dos imigrantes ao Brasil, o surgimento de uma festa, a interrupção durante a Segunda Guerra Mundial, o retorno nos anos 50 e sua nova dimensão e importância, as perspectivas nas décadas de 70 e 80, as mudanças nos anos 2000 e a edição de uma nova era da festa em 2012”, acrescenta.

Assim, Festa da Uva 80 anos – A Celebração de uma Identidade é uma viagem ao passado e um passeio pela fase atual do evento e sua relação com o turismo, a gastronomia e a economia do município, do Estado e do país. No olhar de Airton Soares, a festa mudou muito ao longo de todos estes anos. “Ela surgiu para promover e divulgar o trabalho dos agricultores. Neste aspecto, ela não serve mais para demonstrar o que é produzido aqui, como no início. Atualmente, não funciona como uma vitrine do potencial industrial de Caxias, e sim como uma vitrine da identidade local, porque ainda é uma celebração à origem italiana. Quanto a isso, existe a intenção de promover esta origem e todos os seus aspectos culturais e gastronômicos, despertando o interesse turístico pela região”, avalia.

Depois do evento de lançamento para convidados, o filme será lançado ao público com exibição durante a Festa da Uva, em data a ser confirmada. Também será exibido em salas de cinema da região e comercializado em DVD. Bibliotecas, arquivos históricos e cinematecas da região também receberão cópias.
 
         
BIAMAR PRODUZ REVISTAS NA ITÁLIA
 
Malharia de Farroupilha escolheu o Norte da Itália como locação
das revistas das coleções Outono/Inverno 2014

Depois de trazer à tona a herança cultural dos hermanos de Buenos Aires em 2012, e neste ano a do Rio Grande do Sul, percorrendo Porto Alegre, o Vale dos Vinhedos, os Aparados da Serra e as Missões, a Biamar escolheu a Itália para produzir as revistas do Outono e do Inverno 2014. “Assim como foi em Buenos Aires e no nosso Estado, as publicações do ano que vem irão mostrar, novamente, referências históricas e de identidade cultural do gaúcho. E a Itália está no DNA da malharia. Vamos contar mais uma história relacionada à nossa origem para aproximar as pessoas da marca”, afirma a coordenadora de produção das revistas, Michele Pauletti.

Para produzir os materiais, uma equipe de oito profissionais trabalhou durante sete dias na Itália, na primeira semana de dezembro. Para as locações foram escolhidos lugares sofisticados em belos cenários do Lago de Como e do Lago de Garda, e das cidades de Milão e Veneza. Na avaliação do diretor da Biamar, Itacir Marmentini, com essa produção a marca continua seguindo um caminho mais genuíno, de autenticidade. “Este trabalho aqueceu a alma da equipe e acreditamos que também irá inspirar a nossa comunidade”, acrescenta.

Os editoriais de moda foram protagonizados pelos modelos brasileiros Pedro Soltz e Vanessa Cruz e pela espanhola Laura Diviu, que trabalharam ao lado de profissionais reconhecidos no mercado, como o fotógrafo Eduardo Carneiro e o hair stylist e maquiador Jorginho Goulart.

As duas revistas serão lançadas nos meses de fevereiro (Outono) e março (Inverno) e, no total, terão seis editoriais de moda. Em 2014, as publicações da Biamar entram no quarto ano de circulação em todo o Brasil, sendo distribuídas aos lojistas, funcionando como um catálogo, só que em formato de revista. Além dos editoriais, o conteúdo inclui reportagens que exploram as locações, e dicas de links, livros, documentários e lugares, compartilhando com os clientes muito mais do que moda, e sim, um jeito de viver.
 
FICHA TÉCNICA
Coordenação Geral: Michele Pauletti
Fotos: Eduardo Carneiro e Gil Wilkom
Filmagem: Rafa Inácio Moreira
Hair e make: Jorginho Goulart
Produção de moda: Suelen Biazoli e Maria Cristina Schuster
Produção de moda masculina: Paulo Behrend
Projeto gráfico: Perro Negro

OUTRAS INFORMAÇÕES
Biamar | 54 3260.2900
Contato: Michele Pauletti | Coordenadora de produção das revistas
54 9976.9672
www.biamar.com.br






 
         
SISTEMA CONECTA PAIS, VIA SMS, À CHAMADA ELETRÔNICA EM AULA
 
Sistema de controle eletrônico de presença escolar foi desenvolvido de forma pioneira por empresa caxiense e oferece mais segurança aos pais

Nos capítulos do último mês de outubro da novela ‘Amor à Vida’, exibida pela Rede Globo às 21h, a personagem Paloma, interpretada pela atriz Paola Oliveira, descobre que a filha Paulinha (Klara Castanho), escondeu dela e de Bruno (Malvino Salvador) que suas aulas têm terminado mais cedo. Na verdade, Paulinha estava mentindo para se encontrar com o pai biológico, Ninho (Juliano Cazarré).

A atitude de faltar à escola não é coisa de novela, embora este texto queira ressaltar alunos que nem sempre recebem o pontinho de presença muito mais em função do atraso (leia-se pais que atrasam, filhos que acordam tarde, trânsito complicado e dispersão no caminho até a escola), do que pela evasão escolar.

Estamos falando das turmas do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio do Colégio São João Batista, um dos mais tradicionais de Caxias do Sul que, neste ano, completou 51 anos. Há pouco mais de um mês, os estudantes estão passando por uma experiência que traz mais segurança aos pais: o sistema de controle eletrônico de presença escolar onde, por meio de SMS, os pais ficam sabendo, na hora, se o filho não está em sala de aula.

Batizado de Webmagister, o software – que nada mais é do que uma versão digital do tradicional caderno de chamada - foi desenvolvido e está sendo aplicado pela empresa Tecnosys, de Caxias do Sul, e é inédito no País na forma como é aplicado. A empresa utilizou uma plataforma de desenvolvimento voltada para aplicações em computação em nuvem (Windows Azure), que dá segurança total à aplicação contra invasões de sistema por externos, e proteção contra perdas de arquivos, com sistema de armazenamento geograficamente redundante dos dados.

De posse de um tablet, o professor seleciona a turma que irá trabalhar, visualizando os nomes de todos os alunos da classe. Como há um tempo limite para conclusão da chamada, o sistema obriga o professor a realizá-la, evitando entradas posteriores. “O sistema registra a presença ou não do aluno logo no início da aula, no momento em que o professor inicia a chamada. Mas o foco e a função principal da aplicação é a de avisar os pais por meio de uma mensagem no celular (SMS) da ausência de seu filho em sala de aula ”, explica o sócio da Tecnosys, Jardel Bett.

No momento em que a chamada é realizada, os pais recebem instantaneamente uma mensagem no celular previamente cadastrado, com a informação do período e matéria em que seu filho está ausente. Por enquanto, o Webmagister está funcionando no São João Batista, que abriu as portas para que a Tecnosys pudesse testá-lo nas turmas do Ensino Médio, onde estudam adolescentes de 14 a 17 anos. Além da instalação dos equipamentos de wi-fi necessários, a empresa disponibilizou tablets ao colégio.

Segurança e tranquilidade - Mais do que uma chamada informatizada para o controle da escola, o sistema transmite segurança e, consequentemente, tranquilidade aos pais e/ou responsáveis. De acordo com a coordenadora pedagógica do 6º ano do Ensino Médio do colégio, Marasílvia Zambiasi, a ideia não só está sendo aprovada pelos pais, como também pelos próprios alunos. “O nosso maior problema não era a ausência do aluno, e sim, a questão dos atrasos. Logo nos primeiros dias de funcionamento do sistema, começamos a receber respostas positivas. Por funcionar em tempo real, o mesmo proporciona maior segurança”, afirma.

Assim como para os pais, para o colégio também é um conforto a mais ter a certeza de que o aluno está em sala de aula. Para 2014, o colégio São João Batista manterá o diário de classe informatizado e tem como meta proporcionar este sistema para os demais alunos do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano). “O colégio se empenha para manter o conceito de uma escola-família, trabalhando os valores do aluno e aproximando os pais da educação escolar dos filhos. Esta ferramenta vem de encontro ao fortalecimento dos laços de comunicação entre família e escola, agregando segurança a todos”, avalia a diretora do colégio, Irmã Terezinha Navarrete Stefani.

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Outros sistemas de chamada no mercado e seus fatores contra.

• Controle por contato visual: exige demanda de funcionários, câmeras e vídeos;
• Controle com chip em roupas: não eficaz por ser facilmente burlado por outros colegas que tenham vestimenta extra. É uma medida que desrespeita os direitos do aluno ao invadir sua privacidade. A prática vai contra o artigo 16 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que regula sobre o direito à liberdade;
• Controle biométrico: operação complexa para grande número de alunos. Demanda pessoal qualificado para constante manutenção.

OUTRAS INFORMAÇÕES
Tecnosys Soluções em Internet

Aplicativos Web - Sites – Backup na Nuvem - Serviços em Cloud Computing (Windows Azure/ Amazon Web Services)
Contato: Jardel Bett (sócio)
54 3028.4665
www.tecnosys.net.br

Colégio São João Batista
Educação Infantil, Ensino Fundamental , Ensino Médio e Turno Integral

54 3204.5300
www.colegiosjbcaxias.com.br
 
GRUPO DRSUL INAUGURA DOIS NOVOS EMPREENDIMENTOS
 
O grupo DRSUL, que em 2014 completa 15 anos de atuação no mercado de automóveis na região da Serra gaúcha, traz a Caxias do Sul dois novos e modernos pontos de atendimento: a loja DRSUL Cinquentenário - exclusiva para venda de veículos zero quilômetro da marca Renault, e a central de serviços rápidos Renault Minuto – uma opção prática, econômica e sem burocracia para realização de serviços de pequena e média complexidade, com a garantia da marca Renault.

A inauguração oficial da DRSUL Cinquentenário e do Renault Minuto, no próximo dia 14 de novembro, às 11h, contará com as presenças do diretor de Pós-Venda da Renault do Brasil, Alessandro Vetorazzi e do gerente Regional Sul da Renault do Brasil, Everton Kurdejak, que farão uma apresentação sobre a montadora francesa, incluindo a divulgação de dados e de estratégias de crescimento da fábrica.

A Renault tem apresentado um dos maiores índices de crescimento do Brasil. Atualmente, é a 5ª maior montadora do mercado. Com o crescimento da marca no País, todas as áreas da empresa passam a ser ainda mais demandadas a acompanhar todo esse processo.

 
DRSUL CINQUENTENÁRIO
RENAULT MINUTO CAXIAS DO SUL

54 3203.3000 | www.drsul.com.br
Contato: Adriane Santarem (diretora)
Segunda a sexta: 8h às 18h
Sábado: 9h às 18h
Endereço: Av. Rubem Bento Alves, 7436
(Perimetral, entre o Viaduto Campo dos Bugres e a rótula da Júlio)
 
         
CIA. MATHEUS BRUSA APRESENTA 'ARQUIVO - INSTÂNCIA 5'
 
Depois de ter passado pelo 20º Porto Alegre em Cena e pela Mostra de Dança Exercícios Cênicos, em Florianópolis, o espetáculo ‘Arquivo – Instância 5’, da Cia. Matheus Brusa, de Caxias do Sul, segue seu projeto de circulação em 2013, aprovado pelo edital Financiarte/2012. Desta vez, será apresentado no próximo dia 23 de outubro, na Sala de Teatro Professor Valentim Lazzarotto (Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho) dentro da programação do 4º Caxias em Movimento.

‘Instância 5’ mostrará estudos flutuantes, móveis e abertos à atualizações, resultados das pesquisas em dança contemporânea que vêm sendo realizadas pelo grupo há sete anos. “Essa definição vem do pensamento de ‘como’ as coisas importam, e não simplesmente ‘o quê’ importa. Sempre existe algo a ser explorado. É uma brincadeira sem fim”, reflete o diretor Matheus Brusa, que também é professor de Dança Contemporânea do grupo Articulações, ligado ao Programa Artes e Ciências do Corpo, do Centro de Ciências da Saúde da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

A organização cênica proposta pelo grupo a partir de seu arquivo coreográfico apresentará seis obras coreográficas, interpretadas por seis bailarinos e quatro músicos, que irão executar a trilha sonora no palco. À exceção da obra inédita Hipotálamo - que teve sua estreia no Porto Alegre em Cena -, o repertório do espetáculo é composto por readaptações nas coreografias, na iluminação, na trilha sonora e no figurino do grupo. E se toda a obra tem uma mensagem (que pode ser transmitida de várias formas), a questão que a Cia. Matheus Brusa levanta é: quão conscientes estão as influências de cada pesquisa e o que elas podem representar e/ou apresentar. “No nosso trabalho, a mensagem, muitas vezes, é um pouco mais explícita, até pelo uso da linguagem teatral como grande influenciadora”, revela Brusa.

A possibilidade de escolher qualquer temática para trabalhar dentro de um processo de concepção coreográfica e, a partir disso, passar a ter conhecimentos variados, é o que mais fascina o coreógrafo na dança contemporânea. Ele acredita que o bailarino possui autonomia no desenvolvimento do processo, a partir do momento em que assimila os pensamentos conceituais e físicos em pouco tempo. “São pensamentos básicos da parte física, assim como de movimento/tempo/espaço, e a própria intenção de movimento, ou seja, a postura/interpretação/expressão. Assim, acontece a ligação entre o pensamento físico e o emocional”, diz.

AS OBRAS COREOGRÁFICAS - Desde a formação do grupo, 34 obras resultantes de 23 pesquisas já foram concebidas e apresentadas em 11 espetáculos e também de forma fragmentada em festivais de dança. Neste ano, a Cia. já esteve nos eventos A Dança Fora de Si, em Pelotas, Festival de Dança de Joinville e Noite dos Campeões (Festival de Dança de Joinville), realizado no Teatro Ibirapuera, em São Paulo. A próxima participação será de 7 a 10 de novembro na Jornada da Dança, em Salvador, quando a Cia. apresentará as obras Léxico e Superfacial. Abaixo, a relação das coreografias de ‘Arquivo – Instância 5’ que estarão no 4º Caxias em Movimento.

Solitária Inconsciência
Bailarino/intérprete: David Cruz.
Músicos/intérpretes: Lucas Chini e Vinícius Lazzari.
Interpretação do texto: Matheus Brusa.

Hipotálamo
Bailarinos/Intérpretes: Diego Santos
Trilha sonora: Matheus Brusa e Lucas Chini.

Superfacial
Pesquisa: Qualidade de pequenos e versáteis músculos presentes em grande quantidade, numa pequena área, hipercontaminados com códigos da expressão. Movimentos isolados. Expressões automatizadas e descontruídas.
Bailarinas/Intérpretes: Isadora Martins e Caroline Menegon.
Músico/Intérprete: Mateus Bicca Sabbi.

Léxico | Surge em 2007 como solo, e se mantém até 2008, tendo seu tempo duplicado durante esta parte do processo, com algumas das apresentações contendo trilha executada ao vivo por Gustavo Viegas, compositor e intérprete da trilha, utilizada em toda a história da pesquisa. Em 2011 passa a ser um duo com mesma pesquisa e trilha, mas novo elenco, figurino e cenário.

Pesquisa: Conjunto de palavras. Libras, braile, qualidade presente na comunicação de partituras do corpo. Desenho. Branco e vazio para quem visualiza. Evolução do sentido compensando a falta de outro. A comunicação nela, com ela e entre os intérpretes e público. Origem.
Bailarinos/Intérpretes: David Cruz e Isadora Martins.
Trilha sonora: Luis Gustavo Viegas.
 
O Outro Nascimento | O ponto de partida desta obra foi em 2006, como um vídeo-dança. Neste mesmo ano, foi apresentado como obra em palco italiano, sendo composto cenicamente junto ao vídeo e, muitas vezes, de forma coreográfica sincronizada com a projeção. Em 2009, a pesquisa foi retomada, em formato grupo, porém com financiamento do edital Financiarte, incluindo música ao vivo, alterações no elenco e no tempo, tendo sua duração quadruplicada. Em formato solo, em 2009 e 2010, reduziu seu tempo conforme o regulamento de alguns festivais nacionais de dança, reduzindo consideravelmente sua duração. Como coreografia concorrente, rendeu prêmio de melhor coreografia, melhor coreógrafo, melhor bailarina e classificação no prestigiado Festival de Dança de Joinville e no Grand Prix Brasil de dança em Paulínia, São Paulo. Neste ano, volta ao formato grupo com alterações na duração, no elenco e cenário. Esta configuração se apresenta com cinco bailarinos e cinco músicos executando a trilha ao vivo e interagindo cenicamente com os bailarinos.

Pesquisa: O poder da comunicação corporal da criança que, por necessidade básica e natural, desenvolve a consciência comunicativa. Um caminho para o exagero, egoísmo e ganância ou, um simples, sincero e emotivo apego. A inspiração parte da obra “Frutos Ardentes”, de Gilmar Marcílio, que diz: “não há porvir sem o encontro com a luminosidade de achar-se liberto de tudo, longe do peso da matéria e de sua gravidade”.
Bailarinos/Intérpretes: David Cruz, Isadora Martins, Caroline Menegon, Natália Colombro e Emily Leczynski.
Músicos/Intérpretes: Guilherme Rosset, Lucas Chini, Matheus Brusa e Vinícius Lazzari.
Arranjos: Vinícius Lazzari.

Electrões | Concebida em 2006, em formato duo, com duração de festival, fazendo uma relação às qualidades de movimento e sons provindos do imã, obtendo classificação em festivais. Em 2007 teve seu tempo expandido, ganha formato grupo, música ao vivo, financiamento no edital FINANCIARTE, novo cenário e figurinos. Em 2009, é experimentada na configuração de solo e assumindo cada vez mais as linhas do corpo clássico tendo acrescentado o instrumento "theremin" que é tocado pela própria bailarina com os movimentos da coreografia, fazendo parte do espetáculo "Um". Em 2011, passa a ser experimentada no Ballet Margô com elenco Infanto-juvenil, e abrindo espaço para a pesquisa ser diretamente influenciada pela técnica clássica. Em 2012 passa a ter duas vertentes, a que se mantém formada em 2011, com elenco infanto-juvenil e, também como solo, com elenco adulto pela Cia. Matheus Brusa, com tempo prolongado e músicos executando a trilha ao vivo.

Pesquisa: Propriedade magnética do ímã. Jogo de atrações. A afinidade atmosférica e corporal acomodada dentro de um sistema atrativo equilibrado tendo sempre como conflito a ação externa e a adaptação humana. Afinidade, atração ou repulsão às superfícies presentes. Sintonia como suporte de definição da dinâmica, espacialidade e ritmo corporal.
Bailarina/Intérprete: Natália Colombo.
Músicos/Intérpretes: Matheus Brusa e Guilherme Rosset.

SERVIÇO
‘Arquivo – Instância 5’

Dia 23/10/13, às 20h30, na Sala de Teatro Professor Valentim Lazzarotto.
Centro Mun. de Cultura Henrique Dr. Henrique Ordovás Filho.
Ingressos | R$ 5,00 (à venda no Ballet Margô Brusa – Av. Júlio de Castilhos, 108, de segunda a sexta, das 14h às 20h30, e terças e quintas, das 9h30 às 11h45) ou na Unidade de Dança, no Ordovás.
Também haverá ingressos no dia do espetáculo, no local.
Informações | 54 3222.5338
Katherine Brusa | 54 9166.9771
katibrusa@gmail.com
Matheus Brusa | 54 9183.9102
ciamatheusbrusa@gmail.com
 
         
Página: « 2 3 4 5 6 7 8 9 10 »
 
     
 
Gabriela Marcon E-mail Facebook Linkedin Instagram Twitter Blogger Desenvolvimento WCM3 Agência Web Digital Feeling - Estúdio de Criação